Dr. Achylles Tomazelli Neto
CRMSC 3793

Dr. Luiggi Ferronato Giordani
CRMSC 12398
CIRURGIAS | CLÍNICA TOMAZELLI

< Voltar
Clique nas imagens para visualizar maior

Pterígio

O pterígio (do grego pterygion, asa) caracteriza-se por uma massa de tecido conectivo fibrovascular, triangular e elevada, crescendo a partir da conjuntiva bulbar em direção à córnea.
 
¬†Quanto √† sua localiza√ß√£o, √© predominante na regi√£o nasal do globo ocular, embora, raramente, possa ocorrer na regi√£o temporal. Quando isto ocorre, geralmente existe um pter√≠gio nasal no olho ipsilateral. A ocorr√™ncia do pter√≠gio na forma bilateral √© bastante freq√ľente e, quando ocorre, geralmente este √© assim√©trico.
 
Ocorre em todas as regi√Ķes do mundo, entretanto √© mais comum em regi√Ķes de clima tropical, onde h√° uma maior exposi√ß√£o aos raios ultravioleta (UV).
 
Dentre os grupos mais acometidos, destacam-se os trabalhadores que atuam em áreas de alta reflexão dos raios UV, a exemplo dos trabalhadores ao ar livre e dos soldadores, existindo uma relação direta entre o tempo de trabalho e a incidência do pterígio.
 
√Č raramente encontrado em pessoas com menos de 15 anos de idade. Embora a preval√™ncia da les√£o aumente com a idade, a maior incid√™ncia ocorre entre os 20 e os 49 anos.
 
O pter√≠gio e sua remo√ß√£o cir√ļrgica s√£o capazes de promover altera√ß√Ķes do poder esf√©rico e cil√≠ndrico da c√≥rnea, estando estas na depend√™ncia do seu tamanho. Segundo alguns autores, quando o pter√≠gio excede 3,00 mm a partir do limbo, pode provocar, inicialmente, um astigmatismo a favor da regra, que pode ser visualmente significante para, s√≥ ent√£o, gerar outras formas de astigmatismo, bem como algum grau de ametropias esf√©rica (miopia ou hipermetropia).
 
O astigmatismo pode ocorrer devido a uma tra√ß√£o mec√Ęnica generalizada do pter√≠gio, que provoca uma distor√ß√£o na c√≥rnea. Pode ocorrer tamb√©m devido a altera√ß√Ķes locais do filme lacrimal por ac√ļmulo de l√°grimas na regi√£o do pter√≠gio. Nos casos de pter√≠gio avan√ßado, ambos os mecanismos est√£o envolvidos.
O alto grau de astigmatismo corneano em pacientes portadores de pter√≠gio √© considerado como um dos crit√©rios para a sua remo√ß√£o cir√ļrgica. A excis√£o cir√ļrgica do pter√≠gio pode provocar anormalidades topogr√°ficas na c√≥rnea, produzidas principalmente por les√Ķes l√≠mbicas, podendo ocorrer altera√ß√Ķes do grau do olho acometido.
 
Outras manifesta√ß√Ķes cl√≠nicas que podem ser encontradas em pacientes portadores deste mal s√£o a hiperemia ocular, a ard√™ncia e o prurido ocular.
 
O uso de √≥culos escuros com lentes que possuem prote√ß√£o contra os raios UV constitui-se em uma das principais formas de preven√ß√£o deste mal, bem como de outras patologias do globo ocular, como exemplo a degenera√ß√£o macular senil, tamb√©m bastante freq√ľente em nosso meio e que tamb√©m tem como principal fator de risco a radia√ß√£o UV que recebemos durante toda a nossa vida.

A paciente da foto teve recidiva grave nos dois olhos após cirurgia no RS e foi submetida a retirada do pterigeos nos dois olhos, com transplante de conjuntiva e uso de citostático associado, substancia que reduz a chance de recidiva. após 8 anos sem recidiva não há mais chance , pois as recidivas ocorrem nos primeiros 8 a 10 meses.
Pré operatório OD e pós OE com pós 5 anos.

Clínica de Olhos Tomazelli
(49) 3322.3070
Rua Marechal Floriano Peixoto, 266-0
Centro - Chapecó - SC
(c) 2012 Clínica Tomazelli. Desenvolvido por aleto